22 de janeiro de 2010

Sem pontes

Hoje sinto-me um pouco assim, sem ligação ao resto do mundo.
Sinto-me pesada com o padrão que a minha vida toma. Aperta-me o peito a sensação de inevitabilidade... a noção que aquilo que sou, no seu todo, é inaceitável e que há sempre porções de mim que têm de ser retiradas, postas na borda do prato ou escondidas debaixo do tapete.
Olho à minha volta e aquilo que vejo são os espaços vazios, sitios onde estava gente que perdi porque tentei ser um bocadinho mais fiel a mim mesma, porque deixei de desculpar todos os safanões e disse "não, eu também quero sentir que posso contar contigo, que não estás na minha vida apenas porque eu faço o que tu queres".
Cada vez esses espaços são maiores e em dias assim cada vez tenho menos esperança de sentir um dia que posso ser como sou sem reservas e que mesmo assim vão estar ao meu lado.
Hoje sinto-me só.

2 comentários:

Charmoso disse...

E quando mesmo acompanhados nos sentimos sós????

gata disse...

olha, eu sinto a tua falta e gostava mesmo de ter estado contigo na sexta à noite - aliás, devo ter mandado msg pouco depois deste post, que só agora leio.

beijo grande